Poço Verde adere ao protesto contra a crise financeira

Publicado em: 19 out 2017

Poço Verde adere ao protesto contra a crise financeira

Conforme decisão tomada durante reunião com mais de quarenta prefeitos ocorrida na última sexta-feira, na sede da Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), desde ontem, segunda-feira, prosseguindo nesta terça, 17, o Governo do Município de Poço Verde segue à risca e adere ao protesto contra a crise financeira, fechando as portas da Prefeitura, de forma simbólica, mas internamente o prefeito e sua equipe trabalha firmemente para resolver os problemas que chegam diariamente.

De acordo com o prefeito Iggor Oliveira, o ato é por conta da instabilidade econômica que torna a gestão dos Municípios um desafio, interferindo diretamente na arrecadação dos impostos de todos os entes Federados, impactando, assim, na receita dos Municípios advinda dos tributos de sua competência e das transferências constitucionais.

Redução de despesas
No país, grande parte dos gestores já tomaram decisões semelhante a Iggor Oliveira, que no 31 de agosto de 2017, assinou decreto para reduzir gastos com custeios no âmbito da Administração Pública Municipal.

O Decreto n° 233 adotou medidas rigorosas para readequação da realidade econômica e financeira do município, implantando o programa de contenção de despesas e de incremento à receita, no sentido de equilibrar as contas públicas na execução orçamentária de 2017, evitando o déficit financeiro e orçamentário durante o período de noventa dias.

“Com todas essas medidas, mesmo assim não estamos conseguindo nem cobrir as despesas correntes das prefeituras”, concluiu Iggor Oliveira.

Compartilhe isso: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn